Uma landing page de sucesso é uma página que cumpre o seu principal objetivo: fazer com que as pessoas que ali chegaram, convertam. Ou seja, para a geração de leads eficaz, é necessária uma landing page eficaz, bem estruturada e desenhada. Este tipo de páginas é mais do que um conjunto de gráficos, um pequeno texto e uma call-to-action. Conheça neste artigo alguns dados interessantes que deve ter em conta antes de avançar com a sua landing page, assim como os elementos básicos que esta deve conter.

Uma página, um objetivo.

As landing pages são tradicionalmente pensadas com um único objetivo. Por esta razão podem e devem existir de forma independente do website institucional. A esta página deve chegar apenas tráfego direcionado para a campanha. Esta separação revela-se muito valiosa para o seu negócio, porque permite-lhe focar-se num objetivo concreto, recolher informação, analisá-la, tirar conclusões e usá-las a seu favor.

A sua landing page pode servir para captar emails, vender um produto, convidar pessoas para uma conferência e registar a sua presença, oferecer um desconto… You name it!

Seja como for, o seu objetivo deve ser claro e espelhar-se numa call-to-action apropriada.

48% dos marketers que trabalham com lojas online estruturam landing pages para cada nova campanha, de acordo com a Hubspot.

Elementos a incluir

Oferta

Antes de pedir qualquer informação às pessoas que chegam à sua página, deve conquistá-las com uma oferta. Desta forma vai conseguir captar a sua atenção, para que não saiam no mesmo segundo.

A oferta deve, por isso, ser apresentada de imediato no título da landing page e reforçada nos subtítulos. Estudos indicam que 8 em 10 pessoas apenas lêem a frase inicial de cada página. Ou seja, tendencialmente apenas 2 pessoas continuam a ler o restante. A estatística muda quanto mais impactante e sugestiva for a já referida primeira frase.

O título deve ser curto, direto e atrativo. Parece óbvio, mas é importante referir que o título deve ser verdadeiro. Faça uma promessa que vai cumprir.

Neste passo é crucial conhecer o público-alvo da landing page. Quais são as necessidades da persona da sua campanha? Se conseguir responder a esta questão e entregar valor logo nas primeiras palavras da página, está dado o primeiro passo para a conquista da conversão.

Conteúdo da oferta

Depois de anunciada a oferta num título, convém dar mais informação do que tem para oferecer. Se prometeu um ebook, descreva o que é que este documento contém. Se prometeu um cupão de desconto, descreva as condições para a sua utilização. Caso a explicação seja muito complexa, coloque de parte o texto e opte por gravar um pequeno vídeo explicativo. Optando pelo texto, lembre-se de o tornar o mais atrativo possível, tendo em conta as boas práticas:

  • Pequenos blocos de texto, com frases curtas e palavras simples.
  • Sempre que possível utilize listagens, com bullet points, tornando a leitura muito mais agradável.  
  • Coloque frases importantes em destaque ou palavras a negrito, para dar dinâmica ao texto.
  • Foque o conteúdo do texto nas vantagens que esta oferta tem para os leitores. Enumerar as especificidades que distinguem esta oferta de outras semelhantes. Deve sempre adotar um tom genuíno e cuidado.

Call-To-Action

A CTA da landing page é fundamental. Trata-se normalmente de um botão (preferencialmente clicável) que incentiva os utilizadores a realizarem determinada ação.” Alguns exemplos de textos que normalmente se encontram em CTAs são os seguintes:

  • “Leia Mais”
  • “Compre já”
  • “Download”

A conjugação de texto, cor e formato do botão deve ser cuidada e, se possível, testada em testes A/B.  É fundamental que a CTA seja clara, objetiva e comunique com exatidão qual a ação que o utilizador está a fazer.

Conteúdos Visuais

Imagens apelativas e esclarecedoras (conjugadas com um copy assertivo e coerente) farão o sucesso da sua landing page. Aqui o vídeo pode ganhar uma grande relevância. Um estudo da Eyeview afirma que a probabilidade de conversão aumenta cerca de 80% se a página abrir com um pequeno vídeo explicativo sobre a oferta. Porquê? É de fácil consumo, por norma muito esclarecedor e poupa tempo de leitura. Lembre-se, no entanto, de adotar as boas práticas na utilização de vídeo, em particular para consultas mobile, por forma a assegurar que a performance da página oferece a mesma velocidade quando comparada com uma página sem vídeo.

Antes de tomar uma decisão, pese os prós e os contras deste formato especificamente para a sua campanha.

Formulário

Por fim, o formulário. É a parte que mais interessa à sua empresa, porque é aqui que se recolhem os dados dos seus potenciais clientes. O formulário surge como uma espécie de “pagamento” pela oferta. Ou seja, em troca dos dados, os leitores recebem alguma coisa, cedida pela sua empresa, que lhes é útil. O ideal é conseguir ter o máximo de informação possível sobre o utilizador que chegou à sua página. No entanto, um formulário extenso e demasiado intrusivo pode desmotivar o preenchimento. Por isso, deve colocar apenas as questões que são realmente importantes. O nome e o email são os básicos, mas, se for estritamente necessário, pode pedir mais duas ou três informações.

Nesta parte da landing page deve ter especial atenção à questão do RGPD.

Uma landing page de sucesso é, sem dúvida, a peça motriz para leads qualificadas. É que de uma página bem estruturada, com todos os elementos que acima mencionámos em consonância, vai conseguir:

  • Captar leads qualificadas
  • Atingir um público alvo “quente”. Ou seja, um público alvo que já tem alguma informação sobre a sua marca e respetiva oferta – o que também é importante para o percurso no funil de conversões
  • Maior facilidade em segmentar o público.

Conte connosco para trocar ideias e executar a landing page de sucesso para a sua campanha. A nossa equipa de estrategas, web developers, web designers e copywriters está ao seu dispor – contacte-nos!

Leave a Reply

fifteen − twelve =